Para a Dirck III, uma das maiores cadeias de lojas de bebidas dos Países Baixos, um processo de separação de pedidos rápido e preciso é crucial. O centro de distribuição da empresa em Zundert fornece pedidos a mais de 60 lojas e, em outubro de 2013, integrou a solução ZetesMedea Voice no seu sistema ERP (SAP). Agora, utilizando a solução de voz “sem formação” da Zetes, o centro de distribuição processa pelo menos 180 embalagens por hora, o que representa um aumento de produtividade de 20 embalagens por hora, no mínimo. E o processo de separação de pedidos por voz também garante que os erros nas encomendas são mantidos num mínimo absoluto.

OBJETIVO

  • Otimização do processo de separação de pedidos para ganhar tempo e reduzir os erros.

SOLUÇÃO

  • Separação de pedidos por voz com o ZetesMedea utilizando a tecnologia MCL Voice
  • Integração com o sistema ERP SAP

RESULTADO

  • Aumento de produtividade de, pelo menos, 20 embalagens por hora, ou 12%
  • Redução da taxa de erro para 0,5%

Cadeia de lojas de bebidas Dirck III separa mais 20 embalagens por hora com o ZetesMedea Voice

Para a Dirck III, uma das maiores cadeias de lojas de bebidas dos Países Baixos, um processo de separação de pedidos rápido e preciso é crucial. O centro de distribuição da empresa em Zundert fornece pedidos a mais de 60 lojas e, em outubro de 2013, integrou a solução ZetesMedea Voice no seu sistema ERP (SAP). Agora, utilizando a solução de voz “sem formação” da Zetes, o centro de distribuição processa pelo menos 180 embalagens por hora, o que representa um aumento de produtividade de 20 embalagens por hora, no mínimo. E o processo de separação de pedidos por voz também garante que os erros nas encomendas são mantidos num mínimo absoluto.

Com mais de 60 lojas no país, a Dirck III é uma das maiores cadeias de lojas de bebidas nos Países Baixos, vendendo bebidas alcoólicas e não-alcoólicas. As lojas Dirck III são abastecidas a partir do seu centro de distribuição de 4500 m2 em Zundert, onde as mercadorias recebidas (de fabricantes de bebidas incluindo a Heineken e a Coca-Cola) são reunidas por 12 funcionários.

Separação de pedidos com autocolantes

O diretor do CD, Jan van der Nagel, é o responsável geral pelas operações em Zundert. “Até setembro de 2013, preparávamos encomendas utilizando listas A4 com 32 autocolantes em cada folha, mas muitas vezes as coisas corriam mal porque os autocolantes caíam ou ficavam colados onde não deviam. Tudo isto, aliado a falhas de concentração da parte dos operadores, resultava em erros de entrega nas filiais”, refere Jan van der Nagel.
“A velocidade de preparação dos pedidos também era um problema”, explica van der Nagel: “O centro de distribuição está dividido em 2 zonas, uma com produtos de movimento lento e outra de movimento rápido. Os produtos de movimento lento são aqueles que se vendem com menos frequência, como a Orangina, enquanto os produtos de movimento rápido se vendem rapidamente, como a Heineken. Por vezes, ao preparar uma encomenda, os operadores andavam para a frente e para trás entre as duas secções, quando achavam que determinadas grades ou caixas de cartão de uma zona diferente ficariam mais bem empilhadas na palete ou num contentor com rodas do que se fosse seguida a rota lógica da lista de encomendas.
Isto significava que a velocidade e o tempo ficavam comprometidos”.

Jan van der Nagel trabalhou anteriormente na Detailresult Logistiek, onde a separação de encomendas era processada por tecnologia de voz e a sua experiência mostra-lhe que esta tecnologia traz benefícios em termos de produtividade e rigor.

Empenho em melhorar a produtividade e a qualidade

No início de 2013, avaliámos as vantagens que a tecnologia de voz nos poderia proporcionar. Não possuíamos números exatos sobre a qualidade das entregas e, por isso, embora soubéssemos que a qualidade da separação de pedidos fosse melhorar, não podíamos prever uma percentagem exata. Contudo, os nossos cálculos apontavam para uma melhoria de produtividade de 6% a 7% com a introdução da tecnologia de voz”, explica Jan van der Nagel.

Em abril de 2013, a Dirck III decidiu adotar a tecnologia de voz. Jan van der Nagel explica: “Falámos com várias empresas, mas a Zetes foi capaz de nos mostrar instalações reais, incluindo as soluções de voz implementadas na A.S. Watson Health & Beauty Benelux (conhecida pelas marcas Kruidvat, Trekpleister, Prijsmepper e ICI PARIS XL). Gostámos do facto do ZetesMedea utilizar a plataforma MCL Voice, que não exige formação porque o sistema é independente 
do utilizador e ajusta-se aos diferentes padrões de voz dos operadores individuais. Isto poupa o tempo precioso que, com os sistemas clássicos, era necessário despender em formação, registo e configuração dos perfis de utilizador”. Depois de um processo de 
avaliação comparativa, a Dirck III selecionou finalmente a Zetes, que instalou a solução ZetesMedea Voice.
O ZetesMedea é uma solução de logística que gere com eficácia todos os processos de armazém. O seu objetivo é organizar estes processos rapidamente e de modo flexível, evitando erros e reduzindo os custos. 
O módulo ZetesMedea Voice focaliza-se na utilização da tecnologia de voz para a separação de pedidos no armazém. Ao utilizar a 
plataforma MCL Voice, oferece uma abordagem de reconhecimento de voz da próxima geração, independente do utilizador.
Apenas foi necessário ligar o sistema ERP SAP existente ao ZetesMedea para uma comunicação perfeita das atribuições de encomendas e feedback do estado das tarefas. “Além disso, tivemos de introduzir dígitos de verificação para as localizações de recolha e otimizar a cobertura de wi-fi”, afirma Rens Stapel, Diretor-adjunto 
do CD.
Em meados de setembro de 2013, o novo sistema foi executado num ambiente de teste no centro de distribuição e, no início de outubro, o ZetesMedea Voice começou a ser utilizado com equipamento Motorola.

Processo de separação de pedidos 

Jan van der Nagel explica como funciona o atual sistema: “No SAP, as encomendas das filiais são transformadas em listas de pedidos, através do Warehouse Pro. Estas são então convertidas para o ambiente ZetesMedea.”
Os operadores que utilizam o ZetesMedea Voice estão equipados com um terminal de voz e auscultadores. O sistema direciona o operador pelo caminho mais curto para cada local de separação, onde dá a ordem para reunir um determinado número de embalagens. Isto é sempre confirmado pelo operador, através de um microfone nos auscultadores. “A separação de pedidos já não tem lugar de acordo com a preferência pessoal do operador e não há alternância entre as secções dos produtos de movimento lento e rápido”.
Após a recolha de todos os produtos de um pedido, o comando “terminar pedido” soa pelos auscultadores. Nesta altura, o operador deve afixar um autocolante ao contentor ou palete com o número exclusivo da encomenda e os números da filial e do trajeto, e prosseguir para o pedido seguinte. O ZetesMedea também permite que os pedidos sejam sequenciados de acordo com a prioridade.
Trabalham ao todo 12 separadores de pedidos no centro de distribuição da Dirck III utilizando a solução ZetesMedea Voice.

Separação mãos-livres e automatizada aumenta a velocidade e a precisão

A mudança para a tecnologia de voz proporcionou uma série de benefícios, como explica Jan van der Nagel: “Os operadores trabalham agora com as mãos-livres, utilizando auscultadores, e já não podem escolher as suas próprias rotas. Além disso, também já não precisam de colar autocolantes nas embalagens nem de se preocuparem com autocolantes perdidos. De modo geral, os operadores referem estar mais satisfeitos com o seu trabalho, e o 
sistema determina a rota mais curta e mais rápida pelo armazém, o que fez melhorar a eficiência”.
“Até novembro de 2013, separávamos em média 160 embalagens por hora. Esse volume aumentou posteriormente para, pelo menos, 180 embalagens por hora. No caso das encomendas maiores, em que são separadas múltiplas unidades de um artigo, a taxa subiu para 225 embalagens por hora, e no caso das ofertas especiais ultrapassa as 300 embalagens por hora”.
A tecnologia de voz minimiza a hipótese de ocorrerem erros no armazém: “A separação de pedidos tem agora uma precisão de 99,5%, o que significa que as filiais podem confiar na correção das encomendas recebidas”, conclui Jan van der Nagel.