Coca-Cola

Para adaptar o processo de carregamento ao armazém recentemente automatizado da Coca-Cola, a Zetes concebeu um sistema de leitura para empilhadores e adaptou o design dos acessórios dos empilhadores. O carregamento dos empilhadores é agora mais rápido, mais preciso e mais seguro.

As instalações de produção da Coca-Cola nos Países Baixos (Dongen) produzem 15 marcas para o mercado dos Países Baixos. Estas instalações abastecem os centros de distribuição de grandes cadeias de supermercados, empresas de venda a retalho e catering em várias regiões dos Países Baixos. A empresa funciona 6 dias em 7, 24 horas por dia, com equipas de 20 funcionários. Para cada turno, carregam-se em média entre 50 e 80 carrinhas, consoante as condições meteorológicas, sendo que quando as condições são boas carregam-se mais carrinhas porque a procura de bebidas frescas é maior.

A Coca-Cola aumentou recentemente a eficiência dos seus processos de armazém, que são cada vez mais automatizados. Assim, o carregamento de paletes tinha de se adequar aos processos, no que diz respeito às normas de segurança. A Coca-Cola procurou um tipo de empilhador capaz de transportar todos os tipos de paletes diferentes no armazém. A Zetes concebeu um sistema de leitura para instalar nos empilhadores e também adaptou o design dos acessórios dos empilhadores, que são capazes de transportar simultaneamente até 3 paletes. Para além do aumento da produtividade, a precisão e a segurança do processo de carregamento também melhoraram significativamente.

Automatização e segurança

Os processos do armazém estão subdivididos em duas linhas:

  • armazenamento e processamento de encomendas das bebidas produzidas pela empresa,

  • receção, armazenamento e processamento de encomendas das bebidas fornecidas.

As paletes chegam na última fase de ambos os processos de armazém embaladas e etiquetadas sobre um tapete transportador. A etiquetagem é realizada através do sistema de etiquetagem Zetes (impressão e aplicação).  16 empilhadores circulam continuamente para recolher as paletes do tapete transportador e para as carregarem na carrinha correta. O carregamento realiza-se no exterior, num extenso parque de carrinhas, onde cada uma tem uma localização fixa.

Há cerca de três anos, as instalações em Dongen tomaram uma medida em prol da automação, que incluiu a solução de impressão e aplicação da Zetes. A automação exigia que o processo de carregamento fosse acelerado, sendo a segurança a principal prioridade.

O processo de leitura foi um desafio enorme. Os empilhadores eram capazes de carregar até três paletes, mas apenas procediam à leitura automática de duas delas. Se fosse recolhida uma terceira palete, o condutor tinha de sair do empilhador e proceder à leitura da terceira palete manualmente com o leitor portátil. O resultado era a perda de tempo e ocorrência de situações perigosas.

Empilhadores e sistema de leitura de alto desempenho

A Coca-Cola procurou novos empilhadores capazes de carregar mais paletes e proceder à sua leitura automática. A Coca-Cola escolheu a Zetes para liderar este projecto, visto que estava familiarizada com a empresa, uma vez que já tinha instalado o sistema de etiquetagem. Assim, a Zetes concebeu um sistema de leitura para instalar nos novos empilhadores e também adaptou o design dos acessórios dos empilhadores. Com o novo sistema, um tipo de empilhador pode carregar 1 europalete, 1 palete americana, 2 europaletes, 2 paletes americanas, 3 europaletes ou 12 carros.

A MotracLinde forneceu empilhadores elétricos capazes de funcionar integralmente com uma bateria e um sistema de carregamento. A Durwen equipou os empilhadores com acessórios multifuncionais e dispositivos de suporte amovíveis.

Leitura mais rapidez e precisão de várias paletes

A Zetes equipou cada empilhador com três leitores amovíveis muito robustos e sensores à frente. Os leitores foram protegidos com uma tampa de aço inoxidável.

Verificou-se que os leitores eram capazes de ler as etiquetas nas paletes diretamente ao aproximarem-se, uma vez que devido à facilidade de movimentação dos leitores, podem ler na horizontal e na vertical. O condutor do empilhador recebe uma mensagem com o número da carrinha na qual as paletes devem ser carregadas. Todos os dados são automaticamente encaminhados para o sistema SAP da Coca-Cola utilizando a aplicação desenvolvida pela Zetes. A simplicidade da aplicação baseia-se na sua capacidade de transportar e detetar o número de paletes e depois utilizar os leitores necessários.

Carregamento mais rápido, mais preciso e mais seguro

Kees Kroes, Gestor de logística, armazém e transporte na Coca-Cola Enterprises Netherlands, explica as vantagens deste sistema: "Agora que os leitores podem ler as etiquetas, independentemente da sua posição na palete, a precisão melhorou de 98% para 99,9%. Para além disso, graças à instalação dos leitores automáticos e dos sensores, o processo de carregamento passou a ser consideravelmente mais rápido, ganhando-se 6 minutos por carrinha."

A segurança do processo de carregamento, enquanto principal prioridade, também melhorou bastante. "Ao pegar em três paletes, o condutor do empilhador já não tem de sair para proceder à leitura da terceira palete manualmente. Consequentemente, o número de acidentes foi reduzido para um valor mínimo”, declarou Kees Kroes.

Pensar fora da caixa

De acordo com Kees Kroes, os três parceiros, impulsionados pela Zetes, prestaram um excelente trabalho: "O primeiro empilhador desenvolvido por estas organizações em conjunto foi tão bom que não foi necessário passar por uma fase de teste. A MotracLinde, a Durwen e a Zetes são especialistas inovadoras nas suas áreas, que ousam pensar fora da caixa e que pensam em conjunto connosco enquanto cliente, isso é evidente.”

Este projeto único recebeu um sólido apoio interno e é provável que seja implementado em outras instalações da Coca-Cola na Europa.

Coca-Cola risparmia 6 minuti per camion durante le operazioni di carico
Coca-Cola risparmia 6 minuti per camion durante le operazioni di carico